Terapia Neural

Terapia Neural

A Terapia Neural utiliza um anestésico injetado em pontos específicos no corpo ou na área da boca (lidocaína ou procaína como eleição).

Ação

  • Regulação do sistema nervoso autonômico (SNA)
  • Regulação da polaridade das membranas celulares (em áreas patológicas, a polaridade da membrana celular está alterada/baixa).
  • Melhora a micro-circulação
  • Desbloqueio das cicatrizes (repolarização das células)
  • Induz o paciente à auto-regulação.

A técnica surgiu na Alemanha, na década de 1920, atualmente muito utilizada em diversos países da Europa e América Latina.

Para a Terapia Neural, traumas físicos e emocionais são de grande importância, fatores estes que podem promover desequilíbrio sistêmico, gerando doenças à distância. As cicatrizes no corpo por exemplo ou em um dente, podem estar associadas à lembranças de traumas que devem ser “apagadas”.

A aplicação da substância atua na memória celular, podendo ser utilizada para diminuir campos de interferência das cicatrizes, “apagando a memória associativa do trauma”.

Na área da boca, pode também ser utilizada como:

  • “Neutralização” de cicatrizes
  • Diagnóstico diferencial de campos de interferência e focos,
  • Auxiliando na condução e evolução de tratamentos.